MENU DE APRENDIZAGEM

AULA EXPOSITIVA /DIALOGADA

AULA EXPOSITIVA/DIALOGADA

por Hifa Educação

Apresentação

A aula expositiva é a estratégia mais popular de ensino, a experiência mais comum, e está geralmente associada à escola no senso comum. A figura da professora, ou professor, apresenta-se como a principal “transmissora” do conhecimento, e os alunos são espectadores que, eventualmente, são convidados à interação com ela ou com a turma. Nesse tipo de aula, a professora, ou o professor, geralmente realiza a instrução direta da turma, por meio da fala, para cobrir um conteúdo planejado. Podem ser utilizados  recursos analógicos como lousa, giz, marcadores, cavaletes de flip charts, ou ainda recursos digitais, como slides de texto, imagem e vídeos.

Entretanto, ao fazer uma análise geral, considerando o contexto da aprendizagem ativa, a aula expositiva não é a única nem a principal estratégia; porém, há momentos em que pode ser útil, principalmente quando há a necessidade de síntese para o grupo todo, assim como em contextos nos quais não há tanta abertura para variação das estratégias e do desenvolvimento (como é o caso de cursinhos preparatórios para exames).

Na aula expositiva, o principal objetivo é fornecer informações sobre um determinado assunto de maneira organizada e estruturada. Para que isso ocorra de forma efetiva, a professora, ou o professor, deve preparar um roteiro para conduzir a aula, dividindo o conteúdo em tópicos e definindo uma sequência lógica de apresentação. Além disso, para uma comunicação eficiente, é fundamental adotar uma linguagem acessível e adequada para cada faixa etária.

Mesmo em uma aula expositiva, é possível adicionar momentos de interação e participação dos estudantes. A professora, ou o professor, pode fazer perguntas ao longo da aula para verificar o entendimento e abrir espaço para que sejam respondidas as dúvidas dos estudantes.

 

Um exemplo

A turma precisa revisitar um tema do ano anterior para dar início a uma nova sequência didática. Para garantir o acesso às informações chave e interagir com os estudantes, verificando brevemente suas concepções prévias, a professora, ou o professor, opta por uma aula expositiva dialogada, com suporte visual de uma apresentação de slides.

Por onde começar

  • Planeje o passo a passo: evite condensar muito conteúdo em uma aula só, pois, dessa maneira, não há abertura de espaço para a parte dialogada, que é quando a maior parte da aprendizagem é construída. Selecione os principais tópicos e crie um roteiro lógico.
  • Antecipe as dúvidas: ao preparar a aula, reflita sobre as possíveis dúvidas dos estudantes em cada momento. Algumas delas podem desempenhar um papel interessante na conexão dos tópicos ou na apresentação de mais exemplos.

Características

  • Eficiência em tempo: quando há uma grande quantidade de conteúdo e pouco tempo disponível, pode ser uma maneira rápida  para trabalhar o assunto com a turma.
  • Economia de recursos: é econômica em termos de recursos, pois requer menos preparação e material didático do que outras abordagens.

Pontos de atenção

  • Forneça dados e informações, para que os alunos possam construir conhecimento! Nem a melhor aula expositiva do mundo vai “transmitir conhecimento” da professora, ou do professor, para o aluno. Isso é coisa de ficção científica. Uma boa aula é aquela que oferece as informações de maneira organizada e permite aos estudantes estruturá-las de maneira que se estabelecem conexões entre as informações, resultando na construção do conhecimento.
  • Preparo do material de suporte: seja uma apresentação de slides, um vídeo ou a lousa, qualquer suporte visual durante uma aula expositiva não pode competir com você pela atenção dos estudantes. Use pouco texto, para garantir a atenção à sua fala, e não hesite em usar slides vazios, se a ideia é centrar o foco em você. Para os slides, sempre pense: qual é o objetivo deste slide aqui? Se não tiver nenhum, corte.
  • Engajamento: embora os alunos sejam mais passivos em aulas expositivas, é importante que a professora, ou o professor, busque formas de manter o interesse e o engajamento da turma. Isso pode ser feito por meio da apresentação de exemplos práticos, histórias relacionadas ao conteúdo, ou até mesmo a elaboração de perguntas retóricas para estimular a reflexão.
Pular para o conteúdo